Qual fundo da IP é mais indicado para mim?

Qual fundo da IP é mais indicado para mim?

A IP desde sua fundação se dedica exclusivamente à gestão de fundos de ações. Mas quais são as principais diferenças entre os fundos? E mais importante: qual deles é mais indicado para mim? Recebemos essas perguntas de clientes e potenciais clientes praticamente todos os dias. Entenda a seguir as principais diferenças entre os fundos para que você possa refletir sobre a melhor escolha para você:

 

  • IP Participações: esse é o primeiro fundo de ações lançado por uma asset independente no Brasil. O principal objetivo dele é formar uma poupança de longo prazo com segurança. Desde a criação do Plano Real, em julho de 1994, o fundo rende mais de 22.000%. O IP Part possui entre 15 e 20 ações no portfólio. A carteira é composta das melhores empresas brasileiras e estrangeiras que encontramos. O percentual que o fundo tem em cada geografia é resultado das nossas análises micro – investimos nas empresas que identificamos que têm as melhores taxas internas de retorno. O fundo costuma neutralizar a exposição ao dólar, mas em cenários de estresse pode se expor a moeda como proteção. Outro detalhe importante é que o IP Part é exclusivo para investidores qualificados – ou seja, só pessoas com patrimônio de R$1 milhão ou mais em aplicações financeiras ou profissionais de mercado podem investir nele. 

 

  • IP Participações IPG: esse fundo tem uma carteira idêntica ao IP Participações, mas é nosso único fundo que pode ser acessado por investidores em geral. A principal diferença entre os dois é o índice de referência usado para a cobrança da taxa de performance. Enquanto o IP Participações cobra performance de 20% sobre o que superar IPCA + IMA-B yield, no IP Part IPG é 20% sobre o que superar o IBrX. No longo prazo, entretanto, os dois fundos tendem a apresentar resultados muito parecidos.

 

  • IP Value Hedge: na visão dos alocadores é o nosso hedge fund. Apesar de investir majoritariamente em ações e de também não estar sujeito à cobrança do come-cotas, o IP VH é classificado como um fundo multimercado. É um long biased, com exposição direcional comprada. Ele se encaixa bem em uma carteira de fundos de multimercados porque diminui a correlação do portfólio com o Ibovespa e outros fundos da categoria. Por possuir menor volatilidade que o IP Participações, o objetivo do fundo é apresentar retornos substancialmente superiores ao CDI (e não ao Ibovespa). Costumamos indicar o fundo a investidores que planejam deixar o dinheiro aplicado por ao menos 3 anos – já no IP Part a sugestão é para aguardar janelas de ao menos 5 anos para o resgate.

 

  • IP Atlas: é a solução para os clientes que desejam ter exposição concentrada nas melhores empresas no exterior que encontramos e mais ao dólar. O IP Atlas mantém um portfólio composto majoritariamente de empresas estrangeiras. Se o dólar sobe, quem investiu no fundo ganha, e vice-versa, ao contrário do que acontece em todos os outros fundos da IP, que possuem hedge cambial. Sugerimos para esse fundo um prazo de investimentos superior a 5 anos.

 

  • IP Previdência: é nosso produto de previdência. Tem a carteira mais parecida possível à do IP Participações, mas que não pode ser idêntica porque o investimento em ações estrangeiras está limitado, por regulação, a no máximo 40% do patrimônio. O IP Prev oferece vantagens tributárias aos investidores que entregam a declaração completa do Imposto de Renda e querem postergar o pagamento de IR por meio um PGBL. O fundo também pode ser usado para planejamento sucessório porque, na maioria dos Estados brasileiros: os PGBL e VGBL não entram no inventário e não ficam sujeitos ao pagamento de ITCMD nem aos custos de honorários advocatícios na transmissão da herança.

 

Com essas informações você deve ter mais facilidade para escolher o fundo da IP ideal para você. Caso ainda tenha qualquer dúvida ou dificuldade para investir em nossos fundos, basta nos enviar uma mensagem. Será um prazer ajudá-lo!

Veja mais

Insight

Quanto dinheiro é preciso para viver com conforto?

Alguns conselhos do Morgan Housel Warren Buffett, Stephen Hawking e Gary Kremen para você definir qual é o número mais adequado para você:
Insight

O servente que acumulou US$8 milhões investindo em ações

A fabulosa história de Ronald Read, o servente que acumulou um patrimônio de US$ 8 milhões investindo em ações.
Insight

Você sabia que já tivemos uma revista impressa chamada “Investidor Profissional”?

Lançada em 1989, a revista da IP nasceu com o objetivo de divulgar nosso negócio de carteiras administradas, num mercado onde gestoras de fundos ainda não eram regulamentadas.
Insight

Jeff Bezos, fundador da Amazon, diz como não se arrepender de suas decisões. Aprenda com ele!

O modelo usado por Bezos para convencer a si mesmo a seguir em frente é uma verdadeira aula de como tomar boas decisões de vida.
Insight

Há semelhanças entre a análise de empresas e o jornalismo investigativo? Muitas

Buscamos inspiração nos grandes jornalistas investigativos. A Malu Gaspar, d’O Globo, é uma das melhores jornalistas investigativas do país.

Quer saber mais?

Envie seu comentário, entre em contato ou acompanhe a gente nas redes sociais.

    Quero ficar por dentro das últimas publicações: