INSIGHTS

Como lidar com a volatilidade no mercado de ações?

Como lidar com a volatilidade no mercado de ações?

Esse é um grande desafio para os investidores. O primeiro desafio é dissociar risco de volatilidade. Risco é perder o patrimônio investido, ou seja, escolher mal as empresas que investem e ao longo do tempo essas companhias destruírem valor para o acionista. Volatilidade é a oscilação diária que ocorre com os preços das ações.

Um exemplo fácil para tangibilizar isso são imóveis. Se você pagou um bom preço em um bom apartamento, em uma área valorizada e o preço do seu imóvel cair porque houve uma crise econômica, você certamente não irá vender seu apartamento correndo. Ao contrário, se tiver caixa, irá buscar outro apartamento para comprar aproveitando a boa oportunidade que a crise gerou. Isso é muito diferente de comprar um apartamento ruim em uma área que está passando por uma deterioração. Nesse último caso, certamente você não terá coragem de comprar um novo apartamento quando a crise bater e vai querer sair correndo caso alguém pague alguma coisa pelo seu imóvel.

Na Bolsa o racional deve ser parecido. É comum ver pessoas comprando ações nos momentos de euforia de mercado e vendendo nas depressões, justamente o contrário do que grandes empresários fazem. Estudos mostram que mesmo em alguns dos fundos mais bem-sucedidos do mundo a maioria dos cotistas perdeu dinheiro porque entrou e saiu nas horas erradas.

Na IP lidamos com esse desafio de duas formas. Nosso primeiro cuidado é só investir em empresas excepcionais, que possuem motores de crescimento próprios – ou seja, que não dependem somente do cenário macroeconômico para crescer. Muitas dessas companhias conseguem crescer mesmo quando o Brasil ou o mundo entram em recessão.

Por mais que crises econômicas afetem os preços das ações no curto prazo, sabemos que empresas boas, com claras vantagens competitivas, tendem a se recuperar mais rápido das adversidades. Eventuais prejuízos no dia a dia tendem a ser anulados mais adiante – sem perdas permanentes de capital para nossos cotistas.

Nosso segunda arma contra a volatilidade é uma filosofia de investimentos focada no longo prazo. Sabemos que os preços das ações podem oscilar muito nos próximos dias, semanas ou meses. Porém, temos a consciência que o preço das ações tende a convergir ao valor justo no longo prazo – voltamos ao exemplo do imóvel.

É por isso que nos momentos de pânico, acreditamos que o melhor a fazer é não fazer nada. Ou no cenário de termos caixa, compramos mais ações para aproveitar as barganhas, usando a volatilidade a nosso favor.

Veja mais

News

A IP está de cara nova!

A IP Capital Partners está com novo visual. Mais informação para ajudar na construção de patrimônio no longo prazo.
Insight

Analista de fundos da Nord explica por que investe no IP Participações IPG

Nesse vídeo, o especialista Luiz Felippo,  lista 5 pontos fortes do fundo IP Participações IPG.
Podcast

Faz sentido para um brasileiro ter ações americanas?

No episódio do podcast Stock Pickers, nosso sócio Gabriel Raoni fala sobre a importância da diversificação. 
Insight

Já são 12 anos com retornos anuais positivos.

Dois dos cinco únicos fundos de ações com retornos positivos em todos os anos desde 2009 são da IP.

Insight

Por que Google e Facebook negociam a múltiplos menores que outras big techs?

Nosso sócio Pedro Andrade fala sobre a atratividade das ações das duas empresas no Coffee & Stocks.
Insight

Como funciona o Imposto de Renda sobre fundos de ações?

Fundos de ações têm vantagens tributárias sobre a compra direta via homebroker no longo prazo.

Quer saber mais?

Envie seu comentário, entre em contato ou acompanhe a gente nas redes sociais.

Quero ficar por dentro das últimas publicações: